Costas

Todo mundo que eu conheço tem dor nas costas.

As vezes mais. As vezes menos. Mas todas têm. Então eu nem me dei conta quando comecei a sentir as minhas. Na minha cabeça era natural, eu nem percebi.

Até que quinta feira, dia 29/11/2015 eu acordei com uma dor estranha. Era uma dor não quando se inclina pra frente ou pra trás, mas quando se dobra no meio, forçando ombro com ombro. E eu, como boa humana que sou, achei que fosse só um mal-jeito qualquer.

Até que sexta feira, dia 30/11/2015, em vez de melhorar, piorou. As vezes eu achava uma posição que não doia. As vezes só de respirar (e encher os pulmões) já ativava a dor. E fomos almoçar.

E cada engolida provocava duas ondas de dor. Eu quase conseguia sentir o bolo alimentar descendo pelo esôfago.

Pedi penico e fui no PS.

Meu maior medo era ser um caso precoce de herpes zoster. Minha mãe teve, e foi bem traumático. Corremos no neurologista depois do ortopedista não achar nada e olhar pra gente com cara de morte na família. Não foi legal. Não foi fácil. Doeu muito nela e em mim.

Mas aparentemente não havia evidências que fosse Zoster. Então não era. O médico do postinho me passou tandrilax. Cheguei em casa, tomei o remédio e um banho boqueta e fui deitar. Com o tempo a dor foi passando, e minha cabeça foi tirando a Zoster da lista de culpados. ~Graças a Deus~, pensei.

Isso nunca tinha acontecido comigo. E essa dor, nessa intensidade, eu nunca tinha sentido. Agora, depois de uma consulta, uma chapa, e outra consulta, estou tomando mais 30 dias de anti-inflamatório e analgésico. Mas a dor nas minhas costas voltou ao normal.

Adivinha o que o médico disse?

Em coro todos respondem: tem que emagrecer.

Só tem um problema. Não quero!

Não quero, mas também tenho medo de sentir dor de novo. E agradeço todos os dias pelo médico ter me proibido de fazer atividade física até eu emagrecer. Achei sensato e sábio. Mas o melhor é que casou com o que eu queria.

Agora estou vivendo um período de discussão interior sobre como vou lidar com mais essa pedra no caminho.

Não quero emagrecer. Não quero estar de volta num ambiente altamente gordofóbico (a blogsphera light) e não quero ser fitness. Mas também não quero sentir dor.

(é impressão minha ou o blogger parece mais empoeirado cada vez que eu logo aqui?)

Comentários

  1. Gostei mto de tdo que vii por Aqui!
    Obrigado pela satisfação, compartilhando aqui!!!

    Meu contato!@#$%

    www.lucrearte.com/atacado
    Porta Brinco MDF

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Queimadura de limão

Doce de goiaba caseiro

Lava-Louça Enxuta Automática